Relatos de uma vida bandida

Arquivo do Autor

A noite foi feita para o luar assim como o amor para a vida.

A noite fria lembra a solidão.
Meu corpo se aquece sozinho.
Meu pensamento vaga por lugares que desejo percorrer.

Outras mãos, outros pés, outros lábios
Outro coração. Capaz de bater no mesmo ritmo que o meu.

As noites não são propícias para o encontro.
Mas como saber se essa é uma verdade absoluta

Te encontro, te beijo, te espero.
De noite, de dia
Não importa.

A noite apenas espero.

Fui buscar no dicionário.

Ficar em algum lugar até que chegue alguém ou alguma coisa que se tem como certa ou provável; aguardar. / Contar com. / Ter esperança. / Supor, ter satisfação em acreditar. / Emboscar. / Confiar.

Entre todas essas definições há uma que me incomoda, ter satisfação em acreditar. Tudo bem em acreditar. Mas será que meu raciocínio é correto em afirmar que esperar pra ser atendido no consultório médico é satisfatório.

Eu não gosto de esperar. Gosto de me arrumar bem rápido. Banho, escova no cabelo, maquiagem… a escolha da roupa é feita no chuveiro, rapidamente meu guarda roupa me vem a mente e já saio do banheiro sabendo exatamente o que vestir. Não gosto de deixar os outros esperando, é chato parece falta de compromisso. Não gosto de esperar pelo ônibus, na fila todos tem os mesmos rostos. Quando eu tiver dinheiro só vou andar de taxi.

Mas a vida nos prega peças. Hoje me ponho a esperar. Aprender esse mistério da esperança é um desafio. Tenho que esperar para amar, tenho que esperar para receber as chaves de casa, tenho simplesmente que esperar.

Na prática, esperar é correr sem sair do lugar, o destino é certo mas o caminho a percorrer só é descoberto dando um passo de cada vez.

Não gosto de correr, muito menos de esperar.

Posso dizer que pra mim, essa é a pior hora do dia, do pior dia da semana.

Sexta feira, 19:11 (momento em que escrevo este post)

Poderia encher essas linhas de várias coisas realmente interessantes que aprendi na semana, poderia me desculpar pela ausência, poderia reclamar todas as minhas lamentações, mas vou apenas explicar por que seria uma sexta feira tão ruim para mim.

Digo isso porque no momento em que a maioria das pessoas normais saem do seus respectivos serviços cansados de uma semana de trabalho saem com os amigos para o tão desejado happy hour. O problema está ai… não que eu não tenha amigos, sim tenho porém longe, mas no caso não posso ir para um happy hour por que estou no trabalho.

Sozinha, com um computador na minha frente.

Sozinha, com várias coisas que precisam ser esquecidas na mente.

Sozinha, com uma saudade imensa de pessoas que se foram…

E é engraçado quando as pessoas me dizem, Tati, você não está sozinha. Sim eu sei… mas hoje, nesse momento, como em vários, estou sozinha… e não basta apenas estar, me sinto.

Musicas sempre irão falar por mim… e a música de hoje é:

Tudo de mais inesperado, ou esperado até demais acontece na sua vida.

agora…. deixo que as músicas falem por mim…

Por que Vida Bandida?

A resposta não sei ao certo, mas surgiu de um bordão como tantos outros.

No dicionário, bandido(a) quer dizer desterrado por meio de bando; banido. 1 Indivíduo que vive do roubo e anda fugido à perseguição da justiça.

E ai, quando penso em vida bandida, penso no fato em que muitas vezes os fatos do dia-a-dia nos roubam muitas coisas que são realmente importantes.

Talvez por isso vida bandida.

Pode soar estranho, mas as vezes é legal de se falar. VIDA BANDIDA!


Bom fim de semana!

Estava eu, aqui com os meus botões, tentando achar alguma coisa de interessante pra escrever nesse blog.

Nunca me interessei em fazer nada do tipo, mas ensinando um amigo acabei criando, por pura brincadeira, este aqui.

Então, de repente, surgem todas os questionamentos que um blogueiro precisa ter.

► Como vou alimentar o blog?

► Com o que?

► Será que alguém ai ler?

E por ai vai uma infinidade de coisas a ser pensada e pesada.

Mas não quero fazer nada extenso, por que ultimamente todo mundo anda correndo e lendo só o necessário.

Então até sei lá quando!

♪ Listening John Mayer’s song…


Antigas

Siga-me

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.